Cirurgias

Ginecomastia


 
É o aumento de tecido mamário no sexo masculino. Pode ser acompanhado também de acúmulo de gordura localizada na região, assim como por flacidez de pele. Alguns pacientes podem apresentar dor e desconforto (fig 1).
 

As causas para esta deformidade são variadas. Podemos ter desde causas hormonais, até o uso crônico de alguns medicamentos e também pelo uso de drogas como a maconha. A grande maioria dos casos possui causa desconhecida.

A cirurgia para a correção da ginecomastia é realizada a partir da adolescência. A cicatriz é colocada na metade inferior das aréolas, disfarçada na transição entre a pele escura e a pele clara ao redor (fig 2).
 
 
Através desta cicatriz fazemos a retirada do excesso de glândula mamária (fig 3).
 
 
Em alguns casos podemos associar uma lipoaspiração. Ao final da cirurgia são colocados drenos, os quais serão retirados após 24 a 72 horas (fig 4).
 
 
No pós-operatório, as dores são controladas com analgésicos comuns. Desde o início é necessário o uso de cinta elástica no tórax durante 30 a 45 dias (Fig 5).
 
 
O retorno às atividades de trabalho se dá com 5 a 7 dias. Com cerca de 30 dias é possível o retorno gradual à prática de exercícios localizados para a região peitoral. Como na maioria das cirurgias plásticas, as drenagens linfáticas são indicadas.
 
Ao final, teremos então o retorno da aparência normal para a região mamária (fig 6).
 









Cadastre seu e-mail para receber artigos e informações sobre cirurgia plástica.

e-mail: cadastrar remover cadastro    OK